Chat da Rádio Municipalista Brasil

Rádio Municipalista Brasil

terça-feira, 24 de maio de 2011

Alvorada

Alvorada..enfim a alvorada,com os pássaros em revoada,coraçao em disparada,de saudade de minha amada.
Alvorada temporal,alvorada de alma,depois de uma noite calma,com sono,sonho,que nesta prosa que componho,relato com todo sentimento que aqui ponho.
Ah! alvorada,lá fora tão natural,mas aqui dentro boreal,em renascer espiritual captando a força do cosmo,o amor universal.
Enfim a noite passou,como um túnel sobre mim,me deixando na inércia,sono parecendo sem fim,o sol agora me aquece,o trabalho me enobrece,vou cuidar de meu jardim.
A terra agora é banhada, por cascata iluminada por linda luz e calor,saio a rua caminhando,ao trabalho pensando,naquela por quem tenho amor.
Oh! Deus agradeço,por tanta generosidade,por nos dar esse universo,cheio de gradeza,a alvorada tão linda,depois de uma noite finda e o amor de minha a amada.
Mesmo que a distancia,sua voz sem impedancia ou imagem replandecente,me enche de luz o âmago,me envolve o espirito,com seu geitinho inocente.
Realmente esta é a alvorada completa,equanto o sol nasce,me coração se complace,me fazendo sentir um poeta.
Celio Rheis

Um comentário:

Rayo Lunnar disse...

COM SABOR DE CAFÉ....
E então vem a alvorada,
Os pássaros fazem revoadas,
Na linda manhã que nasce,
Fingindo de nada saber ,
E eu ainda sonolenta,
Na praia vejo Que venta,
Na varanda já estou de pé,
E o meu amado que ainda dorme,
E o acordo nos conformes,
Com um delicioso beijo,
Com sabor de café,
Ele me olha assim meio atordoado,
E diz vem benzinho,
Deita aqui do meu lado,
Eu digo que adorei tudo o que houve,
Na incrível noite passada,
Que delícia! nos envolvemos, Completamente no frio,
Gostoso da nossa madrugada,
Eu dengosa me aconchego,
No seu agradável calor,
Ele me atiça com o seu jeito, Amável e sedutor,
E com sabor de café,
Novamente fazemos amor.

Beth viana.