Chat da Rádio Municipalista Brasil

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Sem rotina

Acordar..com voce,depois de uma noite linda,sair para o trabalho sentindo seu cheiro ainda..vento batendo no rosto,na boca sentindo seu gosto.
Nem café irei tomar para seu sabor não apagar,tendo agora realidade e não mais a fantasia,enfim aconteceu nosso primeiro dia.
Em nossa primeira noite,usando beijos como açoite,cavalguei por relva molhada,voce em disparada,me levou ate o céu.
Oh! abelha rainha,tu serás rainha minha,como é doce seu mel,passa o dia tão comprido,sua voz em meu ouvido,me convidando para o amor,chegando a tarde enfim,voce esperando por mim,na porta ou no portão.
Chego, te pego, nos braços e nos lançamos no espaço digiridos pela emoção,sabor de mel na boca,numa viagem louca visitamos estrelas e planetas,ora voce me conduz,com suavidade e luz,ora com violencia,supre toda sua carencia,me encanta,me seduz e liberamos gametas.
Mais um tempo se passa,não sei se noite ou dia,pois a luz que eu via,emitida por voce,não me deixa nem sequer ver,anoitecer ou amanhecer.
Inebriado de amor,perdido em seu sabor ou encontrado em seu carinho,me sinto aconchegado, tão bem,tão protegido,como ave em seu ninho.
Mas a realidade é cruel,me despeja como granel na vida do dia a dia,mesmo com alegria,de coração de quem ama,preciso ira luta, de trabalho e labuta,findou o fim de semana.
Essa cena de explosão,retrata com emoção ,nosso inicio de vida real,com pés no chão,sem perder a direção,de um homem e uma menina,será mulher e eu garoto,num quarteto sem rotina.

Celio Rheis

Um comentário:

Rayo Lunnar disse...

PENSANDO EM TI...

Quando penso em ti meu menino...
Simultaneamente imagino, os teus Olhos,teu tórax, tua boca,que coisa louca,teus braços enfim, em volta de mim, reflito no teu incandescente corpo, que exala uma química, um aroma de jasmim.
Ele se compara com a aurora do dia,
Fulgida, ardente e fascinante, e ao mesmo tempo viril,tão fascinante que eu me entrego inteira nessa emoção, e arritmia vai a mil, te desejo no meu cio, chego ficar ofegante, e sobe a minha pressão,
Me deixa louca pra possuir o seu coração,
Teus olhos tem o brilho das estrelas,
em noite de lua cheia,
Teu tórax é o travesseiro que eu durmo tranqüila nas noites de tempestade, Teus braços são os galhos das árvores que abrigam, protegem, aquecem em noites gélidas, fazendo-se de lençol,
me envolva nessa emoção, aqui ficarei a pensar até um novo por do sol!!

Beth Vianna.