Chat da Rádio Municipalista Brasil

Rádio Municipalista Brasil

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Não quero crescer

Eu não quero crescer,deixa eu ficar aqui,soltar pipas,rodar pião,me deixa ficar aqui,me recuso a crescer,não quero virar adulto,eu acho que esse mundo bruto pode ate me enlouquecer.

Deixa eu nadar no rio,pescar meus lindos peixinhos,brincar com os passarinhos,me deixe andar sem medos,sem perigos ou segredos,eu não quero crescer.

Ah! eu prometo,não darei trabalho não, sem medo de assombração,vou dormir tranquilo e sossegado,depois de um dia de sonhos,brincando com os animais, sentindo o cheiro das flores,correndo pelos quintais.

Me deixem,por favor,me deixem ficar aqui,neste mundo de sonhos,onde não ha guerras ou contendas,onde a vida corre livre,por imensas belas sendas,onde estrelas descem ao chão,pousam em minhas mãos,me iluminam por inteiro,me deixem ficar aqui,caminhar por alamedas, pular por lindos canteiros.

Me deixem aqui,não quero crescer,não quero enlouquecer

5 comentários:

blog da meg disse...

Ah! poeta, que diferente sou de ti. Eu enlouqueceria se não tivesse crescido. Abraços da Meg

TEREZA disse...

Tem momentos na vida que real mente não queriamos ter crescido, interessante este poema, bem pensado, parabens.

marcia satiro disse...

em mim este poema causa nostalgia...pois você relata minha infância ...muito feliz...é bom recordar...parabéns lindo...

Celio Reis disse...

Obrigado queridas pelos comentários,vocese deixam feliz,beijos

Patuska disse...

Ha de se crescer, ate pq a vida assim o exige, mas , sem perder a ternura, a inocencia e a pureza de uma criança. Busca-se sempre a maturidade pressupondo a sabedoria inerente, mas, não se chega a lugar nenhum sem a pureza da alma de uma criança....
Amei.....