Chat da Rádio Municipalista Brasil

sábado, 26 de novembro de 2011

Desculpe por ter te amado

Desculpe por ter te amado,ter ate te incomodado,com minha maneira de amar,é que esse meu coração,tão louco e sem noção,nem parou para pensar,se aquele anjo de candura,preferia uma aventura ou queria enfim amar.
Foi chegando,se entregando,ate que se apaixonou,nem me deu tempo de pensar,já começou a sonhar,com uma vida de amor,tome coração desvairado,vai para seu canto sossegado,deixe de se assanhar.
Não tem nem que falar nada,não teve palavra empenhada,não me plantou ilusão,foi minha infantilidade ,sonhar com felicidade,te querer eternamente,sonhar com vida a dois,imaginar o depois,daquela noite tão quente.
Deixo aqui minha palavra,de homem apaixonado,coração despedaçado,mas de cabeça erguida,muitas poesias nasceram e ainda nascerão pela musa da minha vida.
Vou continuar minha reta sendo o humilde poeta,á poesia dedicar,caso sinta vontade e quizer matar a saudade,voce sabe onde me encontrar,mas não demore tanto,porque não pretendo ser santo,e sairei deste altar.
Querida,amada,musa,cigana ou fada,encanto de mulher,não sabe quanto te amo,por isso seu nome chamo,mas que fazer se não quer?Ate o coração de um amante,se toca num dado intante que está sendo inconveniente,precisa se tocar que pode arrumar alguem que não se incomode,com sua paixão ardente.
Guarda sua carga de carinhos,pega o seu banquinho e segue novamente.

Celio Rheis 26/11/2011-09:34

3 comentários:

marcia satiro disse...

ai meu amigo poeta ..viajo em suas poesias...ta muito linda ...parabéns ...beijos meu querido amigo e muito sucesso .....continue sempre tão inspirado

Ednair disse...

Vc escreve com a alma de um eterno apaixanado, e são lindas!

rosa. hotmail. disse...

olá Celio eu gosto muinto de suas poesias são lindas obrigada por vc esistir .beijoss.