Chat da Rádio Municipalista Brasil

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Minha batalha.

Roda do destino, ponto de grade,espiral de tempo,portal dimensional,qualquer coisa serve para me salvar enfim,para saciar essa busca, eterna busca de mim.
Cavalguei cavalos de fogo,voei como passarinho,porque ficar tão peqeno como se estivesse escondinho,vivendo tão sózinho?
É sem nexo essa luta,entre eu mim,essa luta é secular e nunca terá fim,mas repito,sem sentido,nem mim vence eu ou sequer eu venço a mim.
É louco o que escrevo,mas alguem vai entender,não sou apenas eu a essa luta empreender,todo mundo tem um pouco de tu lutando contra voce,será?Que alguem ira vencer?
Nossa grande luta interna é batalha sem dimensão,trava-se essa batalha dentro do coração,sempre um lado quer amar,o outro só quer paixão,quando os dois se harmonizam fica uma força voráz,mas quando um diz á frente,o outro puxa para tras.
Não falo apenas de amor,aqui neste momento,daquele amor de prazer,delicioso sentimento,mas das loucuras da mente,das viagens sem sentido,do bem combatendo o mal,dentro do próprio individuo.
Será que voce não tem tambem uma luta assim?Ou serei apenas eu sempre combatendo a mim

CelioRheis 03/02/2012-23:47

Um comentário:

mares disse...

Cheguei até ti

Cheguei até ti
Como meu coração em pedaços
Acreditei que eras diferente
E a pouco a pouco me entreguei a ti
Sempre com a sombra do medo atrás de mim
Tinha a alma vazia
Tinha meus olhos cheios de desgosto
Mas pouco a pouco me rendi
E entreguei te a outra metade de mim
Preciso de ti
Não quero que vás como o vento
Deixando me sozinha
Por qualquer momento
Quero te amar por toda a vida
E dar-te mais do que te dou
Fazer de ti um príncipe
Porque se há quem mereça és tu mais ninguém
Lutamos juntos em cada batalha
És o meu guerreiro