Chat da Rádio Municipalista Brasil

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Que saudade

Que saudade!!De nossas brincadeiras sem maldades,saudades do seu sorriso,o brilho nos seus olhos é tudo que preciso.
Saudade da menina traquina,açoes matreiras,brincadeiras,eu ficava irritado eu sei,mas hoje ao lembrar chorei.
E as caminhadas beira mar,pés na areia,que peleja,mas era gostoso,o mar parecia orgulhoso de nos ver ali,duas crianças a sorrir,hoje chega a doer ao lembrar,nem sei se vou querer sozinhho olhar o mar,vou chorar a água vai ainda mais salgar.
Ah!Que saudade,ás lágrimas que correm hoje,são de saudades,já correram ali por felicidade,os fogos,os barcos,a passagem,que imagem maravilhosa,agora só a saudade se apresenta toda maldosa.
Vou te contar uma coisa,esta quardado tudo que contigo aprendi,aquela lição na areia molhada,em plena madrugada,nunca mais esqueci,oh!Ser descido diretamente do céu,porque a vida tem que ser,tão cruel?Me faz provar do amargo depois de ter conhecido o mel?Tenho os passos titubeante,me falta sua mão como antes.
E agora o que vai ser de mim?Será que viverei sempre assim?Com esta saudade?Que saudade!
Celio Rheis 06/01/2012-17:30

Um comentário:

Inelde disse...

linda..linda..linda...