Chat da Rádio Municipalista Brasil

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Imitem este cara por favor...


Montevidéu, Uruguai – Alguns líderes mundiais residem em palácios. Alguns desfrutam de privilégios como um mordomo discreto, frota de iates e adega de vinho com champanhes vintage. E existe José Mujica, ex-guerrilheiro que é presidente do Uruguai. Ele mora numa casa em mau estado nos arredores da capital sem nenhum empregado. O destacamento de segurança: dois oficiais à paisana estacionados numa estrada de terra.
Numa afirmação deliberada a esta nação exportadora de carne bovina de 3,3 milhões de habitantes, Mujica, 77 anos, desprezou o opulento palácio presidencial Suarez y Reyes, com 42 funcionários, permanecendo na casa onde ele e a esposa viveram muitos anos, num pedaço de terra no qual cultivam crisântemos para venda em mercados locais.
Os visitantes chegam à austera moradia de Mujica após dirigir pela estrada O'Higgins, cruzando pomares de limoeiros. O patrimônio líquido até assumir o cargo, em 2010, somava cerca de US$ 1.800 – o valor do Fusca 1987 estacionado na garagem. Ele nunca usa gravata e doa quase 90 por cento do salário, principalmente para um programa voltando à moradia popular.
Esse estilo sóbrio de radicalismo – uma mudança acentuada em relação aos dias nos quais empunhava armas numa tentativa de derrubar o governo – exemplifica o aparecimento do Uruguai como possivelmente o país mais liberal da América Latina em termos sociais.
Durante o governo de Mujica, o Uruguai tem chamado atenção pela tentativa de legalizar a maconha e o casamento homossexual, ao mesmo tempo em que adotou uma das leis de direito ao aborto mais abrangentes da região e incentiva acentuadamente o uso de fontes de energia renovável, como a eólica e a biomassa.
Enquanto uma enfermidade remove o presidente Hugo Chávez, da Venezuela, do cenário político, inesperadamente deixando o continente sem a figura exuberante que exerceu grande influência sobre a esquerda, o ascetismo praticado por Mujica é um estudo de contrastes. Segundo ele, para a democracia funcionar adequadamente, os líderes eleitos precisam descer um pouco do pedestal.

veja toda a reportagem
http://nytsyn.br.msn.com/colunistas/ex-guerrilheiro-presidente-do-uruguai-%C3%A9-um-radical-comedido-1

Quem sabe nossos governadores,prefeitos senadores,deputados federais e estaduais e vereadores não aprendam a lição não é senhora presidenta?
Imitem este cara.

Nenhum comentário: