Chat da Rádio Municipalista Brasil

domingo, 24 de novembro de 2013

Minha sempre majestade

Nos confins de minha mente,nos recônditos do meu eu,onde arquiteto meus planos,onde gero os sonhos meus. É ali óh!Minha amada,fulgurante namorada eterno amor que encontrei,nesta sideral estrada,que tens assento cativo,cadeira numerada. Dentro dos portões de ouro,com guardeões alados,forgei imensa fortaleza,com materia celestial,verdadeiro castelo de unico amor universal. És a minha rainha imperatriz, supremo ser imperial,deste reino encantado,um tanto quanto surreal,mas que se instalou em meu ser de maneira colossal. Impere óh!rainha adorada dos meus sonhos de amante,toque sua vara mágica me faça ser seu gigante,ser seu homem de ferro,seu cavaleiro andante,seu cigano do amor te conquistando acada instante. Nas adjacências do reino,em um campo de emoção,um grande músculo que pulsa chamado coração,mantem acesa a chama do amor,fazendo explodir a paixão. Seu amor e meu amor matemática divinal,faz elevar as potências enésimas este sentimento sem igual,energia dos céus,lingua angelical. Nos confins de minha mente,no centro de minha existencia,se tornastes moradora,fixou sua residencia,seja minha eterna rainha,minha mulher de verdade,mina doce amada,minha sempre majestade. Celio Rheis

Um comentário:

Claudinha Santos disse...

amor da minha vida eu te amo mto brigada por eu ser a sua rainha bjsssss mil