Chat da Rádio Municipalista Brasil

Rádio Municipalista Brasil

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Muito em breve

Muito em breve mais um livro meu a venda,tratase de " A Volta de Kakinho" a reencarnação de um cachorro para salvar o dono e amigo da depressão,em seguida a este nascerá o livro "A Trupe do Bem"também espirita. muito em breve tudo isso estará a disposição. 

Celio Rheis

Vassalo do amor
Quando a distancia eu vivia,seu calor imaginava mas não sentia sue pele não tocava, mas como eu queria!
Sonhava coim cada instante que ao seu lado viveria um dia,sonhava com a fantasia,nosso amor cada instante cada dia.
Foi assim tão mágico nosso primeiro encontro cheio de emoção,encanto lágrimas nos olhos,mas nada de pranto,era apenas felicidade.
Outros encontros,outras horas de amor enfim chegou nosso dia,nossa hora nossa vez,a distancia enfim era eliminada de verdade.
Agora somos o que chamam de marido e mulher,mas não ficamos nisso,somos amante e amados,vivo com emoção cada minuto a seu lado,não sou apenas um homem apaixonado.
Sou neste momento o homem mais feliz do universo,podem me chamar de bobo,eu sou confesso,mas bobo de amor,de paixão daqueles que anda pela rua com vontade de mostra o coração,
Somos felizes minha amada,minha fada do amor,minha deusa encarnada,sou seu eterno servidor,seu vassalo do amor,quero usar cada momento de minha vida me esforçando para não deixar apagar este sorriso,quero criar para você aqui na terra o paraíso.

Celio Rheis

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Quando si uccide


Quando si uccide ...
Quando uccidere il bambino esiste dentro di noi, abbiamo asciugare il profumo che ci rende piacevole.
Uccidiamo la magia fantasia gioia che ci rende tutti sogno realizzabile.
Quando si strappò le pagine del nostro passato per sfuggire alle ombre di fantasmi, traumi andiamo pazzi.
Abbiamo perso indicazioni rinvii e cancellare la luce che illumina il nostro futuro che rende la nostra vita si scurisce rapidamente.
Quando uccidiamo i ricordi nella nostra mente che cercano di cancellare la nostra memoria, basta gettare nel cestino la nostra storia.
Vivere è matematica pura dobbiamo avere alla fine della vita di un risultato non acquisito nel buio, è semplicemente la somma di passato, presente e futuro.
Come faremo a guadagnarsi da vivere se noi uccidiamo?

Celio Rheis

Te voy a recordar


Te voy a recordar ..
Yo te recordaré por mucho tiempo todavía se acuerde.
Voy a recordar que yo te amaba, y les deseo como yo dependiera de ti.
Te voy a recordar cuando la luna invadiendo mi habitación, iluminando mi cama y mi cuerpo en llamas deseándole, mis pensamientos vuelan y recordar y usted.
Te recuerdo cuando mi mano, busque su mano, mi corazón grita su corazón y sólo la soledad, pero yo te recuerdo.
Te voy a recordar cuando mis deseos boca ansiosa, busca tu beso, donde está? Recuerda usted.
Cuando alguien que conozco y amo hacer, hasta que probablemente se acuerde.
Pero voy a hacer todo lo que te olvide, porque quiero entregarme a amar de nuevo, sin vivir  recordar te.

Celio Rheis

Quando matamos

Quando matamos... 
Quando matamos a criança existente dentro de nós,fazemos secar o perfume que nos torna agradável. 
Matamos a alegria a fantasia a magia que nos faz todo sonho realizável. 
Quando rasgamos páginas de nosso passado para fugir de sombras fantasmas, traumas que nos enlouquecem. 
Perdemos referencias direções e apagamos a luz que ilumina nosso futuro isso faz com que rapidamente a nossa vida escurece. 
Quando matamos as lembranças em nossa mente tentando apagar nossa memoria,simplesmente jogamos no lixo nossa história. 
Viver é pura matemática temos que ter no final da vida um resultado que não se adquiri no escuro,ele é simplesmente a soma de passado, presente e futuro. 
Como vamos merecer a vida se matamos? 

Celio Rheis

You were not ...


Got all full of love, went to a beautiful garden, I made a huge bouquet of flowers, brought in a ton of love to give you, but you were not.
I threw myself into space, I sought the most beautiful shining star, so you give away, accompanied by incandescent love, ah But you were not.
I wrote the most romantic poetry, full of love and fantasy to declaim you, I made a simple song to touch your heart, but was not fly.
Then I fell asleep I dreamed I loved you, it was so real, magical, if you love going to melt, suddenly woke up. Oh! You were not!
I put my hands on his face, then cried in disgust, because you were not.
You were not ...

Celio Rheis

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

ALTAR SAGRADO DO AMOR

Veja o novo livro do poeta
Altar Sagrado do Amor é dedicado inteiramente a musa e mulher amada,vale a pena ver as poesias ineditas
https://clubedeautores.com.br/book/141501--Altar_Sagrado_do_Amor