Chat da Rádio Municipalista Brasil

segunda-feira, 6 de abril de 2015

O Conto

Era final de década qual era mesmo?Sei lá era uma dessas que Brasil jogaria no exterior,aquele meu amigo iria assisitir lá no páis sede e me disse que eu ficaria trabalando e responsável pela obra em seu escritório. Mas antes disso,aconteceu o maior conto de minha vida, o conto da empresa operadora de telefonia. Este amigo andava cabisbaixo,triste eu e seus empregados até andávamos preocupados pois ficava horas na janela de seu escritório em um andar dos mais altos daquele prédio de quase duas dezenas de andares. Alguns conjecturavam: _Pobre doutor,está tão triste,será que não vai cometer uma loucura?O medo era até que ele pulásse pela janela. Um dia ele se abriu comigo: Estou sendo traído,tenho certeza,mas preciso de uma prova será que é possível grampear seu celular?Respondi: _Pode ser,conheço pessoas que podem me dar esta resposta,me aguarde,vou verificar. Realmente como eu era metido nos meios de telecom conhcia muita gente da área,perguntem para um,para outro e derepente alguém disse olha conheço um cara que trabalha na operadora dela e faz este tipo de coisa.vou falar com ele e ele entra em contato. Estas pessoas nunca deixam seus contatos elas que entram quando lhe são favorável. Um dia meu celular tocou: Alo,atendi. _Eu sou o cara da operadora,o colega me disse que você precisa grampear o celular de uma pessoa. _Sim,eu disse,mas quanto você cobra? _Quero trezentos reais e tem que ser antecipado. Isso não é para mim,vou falar com meu amigo e te retorno. Não eu entro em contato com você sempre,amanhã nesta mesma hora eu ligo,ele exigiu. _Tudo bem,respondi e saí correndo ligar para meu amigo ele disse vem buscar o dinheiro e pode mandar fazer. Fui até o escritório e ele me deu quatrocentos,disse que os outrros cem seriam para mim,falei tudo bem mas não estou te cobrando nada(Dinheiro para este amigo não era problema),certa vez me deu mil reais de presentinho de natal. No dia seguinte o cara me ligou,me passou um numero de conta eu perguntei como seria feito o grampo. Ele me disse que precisava de uma linha física onde ele iria conectar uma esspécie de extensão do celular nela e tudo que fosse falado em ligações seria gravado por um gravador que nós deveríamos providenciar,especificações recomendadas por ele. Informei meu amigo sobre os passos ele disse faz tudo que precisar eu providencio o gavador e dois dias depois estávamos nós na casa de um vizinho que se propos a ceder uma linha telefõnica física dele,instalávamos o gravador e esperávamos as conversas. Mas neste interím o cara me ligou e perguntou qual era o fim daquela gravação. Respondi: _É que meu amigo desconfia de traição e quer comprovar. Ele disse:_Ei isso é para a gente ganhar dinheiro,vamos arrancar a grana deste cara. Respondi: Voce não me entendeu,ele é meu amigo,se é rico ou não é outra questão,não estou aqui para explorar,mas para judar um amigo,continua a fazer o que contratamos. Ele ainda argumentou: _Eu ganhei um carro zero de uma cara que queria uma serviço deste faz um mês. Respondi: _Podemos continuar como estamos? Sim ,dise ele contrariado,sua vontade era extorquir meu amigo dividindo comigo ou não. E ficamos ali naquela casa conforme ele orientou,mas nada de conversas para gravarmos ou ouvir,comecei a desconfiar que havíamos caídos no conto,que ele não havia feito nada. Uns três dias ou mais aquela angústia e nada,meu amigo ia lá a gente ia os três e até a mulher o visinho já estava envolvida naquela cena ouvindo e consternada com a sinceridade e sofrimento de meu amigo. Um dia eu liguei para emi amigo e ele disse: _Acabou ela entregou tudo,disse que está traindo tanto tempo,a pessoa e todos os detalhes. Eu deixei o queixo levantar de novo e perguntei mas como assim? _O cara da grampo ligou para ela e disse que estávamos gravando as conversas dela e tentou arrancar dinheiro dela tambem,ela pensou que tínhamos montes de fitas gravadas,até pediu as fitas depois de se confessar.Respondeu ele. Eu pensei que cara safado...mnas ele caiu no próprio conto,se grampeou o celular dela ou não,já não tem imporntãcia.afinal ele sem querer contribuiu. Meu amigo fez o que se deveria fazer com a esposa infiel segundo sua religião,não se matou como tínhamos preocupação,passou a se divertir como nunca até indo a copa,não sei que ano nem que país e acredito que viva feliz até hoje não sei se para sempre,afinal este não é um conto de fadas. Não temos mais contatos,mas eu o tenho ainda como meu amigo,esteja lá onde estiver seja lá qualtenha sido o motivo de nosso afastamento. Celio Rheis

Nenhum comentário: