Chat da Rádio Municipalista Brasil

Rádio Municipalista Brasil

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Quando minha garganta..

Quando minha garganta se estrangular, minha voz se calar, minha lágrima rolar,não se espante. Quando o silencio tomar conta de mim,saiba estarei emocionado sim serei ainda assim o maior dos amantes Quando as palavras fugirem de minha mente,meu coração pulsar insolente,minha alma estará reluzente,o amor estará latente. Quando eu gritar pelas ruas feito louco,onde o universo é pequeno e tudo é pouco,me deixe gritar ate ficar rouco. Estarei neste momento,apenas expressando meu sentimento,sem medo sem pudor,estarei explodindo de amor. É assim meu jeito de amar sem meio termo ou sem vergonha,sem nada que me imponha,sou livre por isso amo,te amo. Me deixe,sair caminhar pelas veredas,caminhos estelares,afinal estará comigo enquanto eu te amar e me amares Enfim,quando eu falar de amor,é que voltei do transe,minha voz retornou minha garganta se desestrangulou e o amor se eternizou. Celio Rheis republicação