Chat da Rádio Municipalista Brasil

Rádio Municipalista Brasil

domingo, 14 de maio de 2017

Mãe ....eu?

Mãe eu queria dizer tanta coisa neste momento, nem sequer consigo traduzir meus sentimentos, sim é isso mesmo traduzir. Pois nem eu sei em que entender realmente o que sinto, é uma mistura de admiração de adoração ou de saudades de ti. Sabe mãe eu não sei ou pelo menos não me lembro de quantas vezes eu pude sentir carinhos seus. Mas tenho certeza que nada é por acaso se vim a este planeta é por seu intermédio e pala vontade de Deus. Hoje sou homem mãe, mais que isso sou um velho, já entrando na terceira idade que em nada é a melhor. Posso sentir ainda o medo, o pavor de saber que iria apanhar a noite o estalo de cada cintada eu lembro de cor. Por um longo tempo mãe eu senti raiva de voce, senti desprezo, preferia dizer que não tinha mãe, apenas um progenitora. Eu não me conformava em ter sido seu saco de pancadas, sem motivos, sem razão e ainda ouvir que eram surras corretoras. Não mãe não sinto mais raiva, não sou mais tão revoltado, aprendi com tudo isso,embora pense que não mereci. Talvez hoje os rivotris gardenais, ou outros remedios psiquiátricos sejam resultados dos maltrato que sofri. Lembra mãe o irmão caçula?Foi tratado desde o inicio,berço?Não, éramos tao pobres vivendo na roça, mas não lhe faltava leite e pão. Era todo mimado, todo rodeado de carinho, que fim levou mãe? Se meteu na vida errada, as drogas, se perdeu mesmo com sua atenção. Ah!As outras irmãs estas não te condenam mãe ou guardam algum ressentimento por eventuais surras que levaram. São talvez epiritos mais elevados que conseguem relevar ou mesmo esquecer que um dia apanharam. Eu queria dizer hoje que te amo mãe, mas não consigo, embora não sinta mais nenhum rancor. Perdoe-me mãe pois não plantou em meu coração o sentimento amor. Hoje é o dia das mães e por isso mesmo não conseguindo dizer que te amo, desejo-lhe feliz dia das mães, seja feliz mãe. Celio Rheis