Chat da Rádio Municipalista Brasil

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Poeta sem graça Palhaço triste (reedição)

Oh!Poeta sem graça...Oh!Palhaço triste,não ha nada mais sem graça,não ha coisa mais triste,do que um poeta sem graça e um palhaço triste,levantem as cabeças a alegria ainda existe. Levante-se palhaço,faça suas piruetas,escreva oh!poeta,fale das operetas,meninos levados que brincam de malabares,um jogando ao vento,outro sopra amor pelos ares,ambos causam prazeres,despertam emoção,não têm direito nunca de fechar o coração. Lembrem-se palhaço,poeta,que suas vidas são da alegria,do povo que espera sempre suas fantasias,do palhaço as piadas,do poeta a poesia,ambos contribuem para um mundo de magia,não vão querer agora,deixar o povo na agonia. Levantem suas cabeças lancem chamas pelo ar,o palhaço atuando e o poeta a poetar,com lindas atuações levem o povo a delirar,deixem suas irreverencias fazerem o povo gritar. Oh!Poeta,escreva suas poesias,deixe fluir a fantasia e tú palhaço brilhante,espalhe a alegria,fazendo assim os dois explodir a magia,podem tratarem de deixar,de serem tristes ou sem graça,vamos fazer estremecer este mundo em fumaça. Mostrem ao mundo a que vieram,com fumaças coloridas,que não foi enfim em vão,que Deus lhes deu as vidas. Venha palhaço hilário,venha poeta inspirado,façam o mundo menos triste,o fardo menos pesado,tratem a vida com arte,fazendo tudo engraçado. Celio Rheis 28/01/2012-11:45

Nenhum comentário: