Chat da Rádio Municipalista Brasil

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Quando o mundo desaba

Quando o mundo desaba,quando a estrada acaba, parece ter a vida finda.
Mas depois da noite vem o dia,com novas fantasias,mostrando que a vida é linda.
Se voce se sente assim,imaginando ser o fim,levante a cabeça amigo.
Tens todo um universo,cantado em prosa e verso,caminhando contigo.
Veja o sol brilhando novamente,passarinhos voando contentes,para enfeitar seu viver.
O mar balançando o barco,o arco-iris em arco,desde cedo ao anoitecer.
Enfim a vida rigogiza,sinta a suave brisa,que toca de leve seu rosto.
Esqueça a tristeza de ontem,olhe firme o horizonte,deixe para trás o desgosto.
Pegue não mão do seu anjo,despoje de qualquer desarranjo,viva a vida com amor.
lembre-se que somos criaturas,criadas sem agruras,por um pai,um criador.
Ainda que seja dura,esta labuta que dura,não desanime,meu irmão.
Se precisar de suporte,não se valendo da sorte,tome aqui minha mão.

CelioRheis

3 comentários:

blog da meg disse...

Caramba meu amigo, não é a toa que tive por vc grande simpatia ao vê-lo nas fotos do Quepasa. Parabens por tão belas e consoladoras palavras. Seguirei seu blog com grande prazer assim como aguardarei sua visita, embora eu não escreva tão bem, mas tb tento passar minha mensagem. Grande abraço de Meg

marcia satiro disse...

meu amigo,lindo poema,parece até que você leu minha alma...beijos de sua amiga que admira sua alma de poeta...

ritinha disse...

Quando o mundo Desaba, ah 10 meses atras essa poesia teria me ajudado muito,adorei beijos.