Chat da Rádio Municipalista Brasil

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Ciganos do amor

Armem as barracas,companheiros..bem debaixo das estrelas,vamos estender as redes ,este é nosso paradeiro,passaremos dias aqui,descansemos da viagem,depois pegamos as mulas,vamos a outras paragens.
Nossa vida de nômades ou de ciganos é assim,paramos onde há água limpa,e para os animais capim,levamos na bagagem muita riqueza,miscelanias coloridas e um baú de amor sem fim,

Veja o restante no livro "O Amor em Poesias"
http://www.clubedeautores.com.br/book/121285--O_Amor_em_Poesias

Celio Rheis 07/12/2011-18:01

Um comentário:

Rayo Lunnar disse...

Cigano, dança comigo, segura minha mão,
Me deixo conduzir por você,
Pela música, e pelo o coração,
Precisão de movimentos, seus olhos são luzes,
Que me fitam, e me tiram atenção,
Dança comigo, numa linguagem poética!
Expressando emoções, que invadem o corpo,
Desnudam a minha alma…, discordando com a ética,
Me puxa assim, e envolve meu corpo,
Faz com que nossos corpos se aproximem.
Seu olhar seduzindo-me nos acordes dosseus carinhos.
Suavemente coloca minha cabeça em seu peito
Me aperta em teu coração,
Delicia sentir sua mão
Espalmada em minhas costas nuas…
Perco a noção, me entorpece,
Quando desenha-me a linha da coluna.
Dança comigo, me sinta…
Deixa a música da minha ternura,
Ser a sinfonia das nossas almas.
Não quero abrir os olhos,
Deixe que este momento seja eterno,Não queiras fugir, minha alma Cigana,
Soy loca por ti !!!!


Beth Vianna.