Chat da Rádio Municipalista Brasil

sábado, 17 de dezembro de 2011

Encontro das águas

Vim dos pantanais,dos lodos e lamaçais,cruzei vales profundos, fiz percursos tortuosos,cheios de perigos, segredos,causadores de medos,mas cheguei ate aqui. Era um arroyozinho,sem força,tão fraquinho,sem metas sem foco, sem direção,em busca de apoio,quem sabe outro aroyo,para virar um riachão. Lá das montanhas elevadas,das cordilheiras geladas nasce um cristalino riacho,cheio de ondas e cascatas,como cabelos fazendo cachos...
Veja o restante no livro "O Amor em Poesias"
http://www.clubedeautores.com.br/book/121285--O_Amor_em_Poesias



CelioRheis 17/12/2011-16:34

4 comentários:

marcia satiro disse...

VI HOJE AQUI NASCER UM POETA COMPLETO,É UM POEMA TÃO MARAVILHOSO QUE NÃO TENHO PALAVRAS..PARABÉNS...BEIJOS DE SUA SEMPRE AMIGA MÁRCIA

Anônimo disse...

Que bom que você mudou o foco das suas poesias essa ficou realmente linda!!!
meus parabéns poeta continue nessa linha tá maravilhoso!!!!

Anônimo disse...

SENSACIONAL POETA AMEI...
Estou nos pantanais, cheio de água e lamaçaias, com muitods animais em medo da onça e do jacaré pode vir tenho fé...vamos encantar a quele rio cheio de muitos desafios
onde só a gente conhece e já mais esquece do carinho dos amores, com o perfume das flores vamos viver como dois grandes amores... - Lise

maria disse...

E só se mente sem razão... somente!
Ração da nação é semente?!
E a reação???
Sem noção é a mente que semeia semente de brejo no seco!
Que mente semeia o que deve ser semeado no seco no brejo?
Ah mente! Não aumente, somente repense essa ação!
A razão sempre vence quem mente e devolve a coerente noção prá fazer mais feliz a nação!
Reagiu e saiu a semear para se ter o que colher senão não se poderá usar a colher!...
...S-e t-i-v-e-r c-o-l-h-e-r!!!