Chat da Rádio Municipalista Brasil

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Eu você e aquela garrafa de vinho...

Eu, você aquela garrafa de vinho...nada me faz esquecer aquelas cenas de carinho,seus olhos brilhavam soltavam faíscas,fagulhas ou coisa assim.
Você me olhava com cobiça,desejo, volúpia enfim,aquela seria uma noite especial para mim,minha musa,minha dama,Deusa da arte,nem entendo porque teve fim.
Será,que coisas tão pequenas superaram tão lindo sentimento?O que teria feito cair por terra a magia daquele momento?
Lembro tudo que precedeu aquela noite memorável,as trocas de olhares,a mão na mão,a troca de elogios, uma relação tão amável,será que teria tudo sido descartável?
Linda,lindinho,era essa nossa maneira de nos tratar,quantas vezes li e respondi as mensagens do celular,ficava ansioso,esperando sua mensagem,pensava em escrever ,mas muitas vezes faltavam palavras ou mesmo coragem.
A desculpa era perguntar, se precisava de mim e se eu poderia ajudar,muitas vezes ligava perguntava mesmo sabendo o que iria falar,não tinha coragem de dizer que eu queria mesmo era te amar.
Lembra? De repente,pintar,pintar e pintar?Era uma forma de me aproximar,sentir seu cheiro,seu sabor,mesmo antes de te beijar,mas a primeira noite também era o momento de tudo acabar.
Célio Rheis 10/01/2012-11:55

Nenhum comentário: