Chat da Rádio Municipalista Brasil

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Como se fosse a primeira

Sempre como se fosse a primeira,primeira vez que te vejo,primeira vez que te beijo,primeira vez que te amo.
Sempre que amanhece o dia,depois de uma noite de magia  de amor e fantasia,primeira coisa que faço,te chamo.
Como a primeira vez que tive que me despedir,com dor imensa no coração,morrendo de paixão,tive que sair.
Como se fosse a primeira vez cada vez que entramos no quarto,nos abraçamos e beijamos e vamos então a cama.
Como a primeira vez,quando nasceu a paixão,amor inunda o coração,explodindo de tesão,então a gente se ama.
Ah!Meu amor,a cada vez que o amor,grita aqui dentro do peito,coração diz não tem jeito,como na primeira vez.
Seus olhos me hipnotizam,me deixam sem ação,então o maluco tesão e aquela languidês,como na primeira vez.
É demais   nossa loucura,horas e horas de aventura,na cavalgada louca,potranca em disparada,se deliciando amada,me beijando a boca,lembra da primeira vez?Essa é como a nossa primeira vez.
E agora?Não quero mais ir embora,quero perder a hora,ficar de lingua de fora,do amor que a gente fez.
Quero  perder o juizo,brincar de paraiso,sempre como a gente quis,berncando de ser feliz,como na primeira vez.

CelioRheis

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Mais um dia

Mais um dia distante...mas uma ansia de amante,sonho acordado  com voce,só querendo te ver.
Mais um dia se passa,ate meio sem graça pela saudade que sinto,meu coração,ah meu coração pode provar que não minto.
Coração judiado, se sentindo abandonado,chega pular de alegria,quando pensa  no momento,chega inchar de  contetamento que magia!
Sabe vendo uma flor,sentindo o perfume,lembrando de vc  esntindo ciumes,ciumes ate da roupa que usa da saia que mostra as pernas,daquele decote da blusa,Ah!Cumes porque te amo minha musa.
Meu amor é publico declarado,radio jornais televisão,minha boca fala meus dedos escrevem apenas o que vem da alma e do coração.
Minha vida tornou-se colorida com a sua chegada  e agora amor,serei seu amor  e voce será minha amada,não brigue comigo,quero ser seu amante,amigo,não brigue comigo!
Saiba o qutno te amo,por isso sempre te chamo,quero  ser seu que sejas minha,me deixe ser sempre seu vassalo,Oh! minha linda rainha.
Meu ciume?E o Perfume?Tudo é parte do amor,meu amor.
Te amno

sábado, 16 de junho de 2012

A Busca

Esta busca incessante,chega ser torturante,o que busco mesmo neste instante?Será um amor de verdade?Ou uma verdadeira amante?
Eis a dúvida em meu peito,insensatez do coração,que confunde amor com paixão,depois fica todo sem jeito.
Afinal  onde está  o amor?aquele que rompe o espaço,faz soltar estilhaços,onde bate ou se instala?Ou mesmo aquele amor dócil cheio de resplandecência,que nos supre as carências com o lindo perfume que exala.
Será  que não existe?Que constatação tão triste,descobrir  ser uma miragem,um sonho ou ficção,coisa da imaginação o que tanto se pregou,não,não acredito,sim  este amor bonito...existe, venha óh! doce amor!.
Eu talvez seja um romântico...ate romântico demais,pense com  a alma ,seja um eterno sonhador,eu busco eternamente,sem cansaço vou em frente,sempre  em busca do amor.
Talvez  não seja feliz,não encontre  o matiz,deste amor que procuro,encontrar alguém assim,que pense como a mim,é uma busca no escuro.
Mas enquanto eu respirar,a vida me contemplar,não desisto de amar,vidas virão ainda,encontrarei pessoas lindas,que olhem  com meu olhar.
Sigo caminhos estranhos,sempre curvas perigosas,bocas vulcânicas fogosas,outras  cheias de mel,umas me arrasta ao inferno  outras me elevam ao céu.
Esta busca será compensada,quando acabar a estrada,e a estrela alcançada,a estrela do amor aquela  que nunca se extinguiu  e nunca foi apagada.
Eu busco  o amor,encontrarei o amor.

Celio Rheis

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Ahh! Despedida

Ah!Despedida,é o fim minha querida,fim da linha rompida,um historia linda porem enfim que se finda!
Quando ao som do silencio profundo  lembrares por um segundo,que fiz parte de seu mundo,saiba que te gosto ainda.
Quando sua cabeça repousar no travesseiro,recordará meu braço,minhas mãos,sentirá meu cheiro.
Seu corpo,buscará meu corpo,numa atitude louca,sua pele ansiará minha pele sua boca sentira minha boca.
Passado será presente,brincadeiras  da gente,conversas na madrugada,depois e antes do amor,ainda em nosso calor  nos contando piadas.
E as cenas de ciumes,de sua graça seu perfume  ate do sorriso seu,era apenas por amor,mas te causava horror,sou assim meu Deus!Não me entendeu
Não entendeu que te amei,com força te desejei,mas tive que abrir-te mão,em prol de seus devaneios, de paparicos alheios,que me feriam o coração.
E agora nossos caminhos  novamente sozinhos,em opostos vetores,que pena sempre é esta a cena em final de amores,quanto dissabores!
Não se preocupe com o que o povo possa estar pensando,apenas sinta-se livre daquele insano que vivia te rodeando ainda que te amando.

Celio Rheis

segunda-feira, 11 de junho de 2012

En silencio

En silencio ...
En silencio yo grito en el silencio me encantó, en un silencio agónico, lloré en silencio.
En el silencio oí la bella melodía en el silencio Me gustaría crear la poesía más lírica.
En silencio, he visto pasar la vida, me sonrió en silencio para no llorar.
En el silencio más salvajes pensamientos, los sentimientos más bellos de silencio, el silencio del momento.
En silencio, sólo el grito del alma, la voz del corazón y lucha interna, no para invadir las sombras con la depresión.
Todo lo que ocurre allí en el aire, supuestamente en el aire, nadie que oiga, ¿por qué llorar? El silencio era más fuerte, o la esperanza de que alguien se preocupa.
¿Por qué llorar? Si deben hacer eco en el infinito, nadie presta atención a lado o hacia adelante, gritando a mí sólo? Que el grito el silencio solemne.
Es el poeta del amor, el deleite de la multitud, es lo que realmente plantó la semilla de amor en sus corazones? ¿Será realmente han causado emociones?
Que el alma se tomarán por la tormenta, dejó que el silencio hable, dejar volar la mente, vamos a cerrar en señal de protesta o para reflexionar sobre todo lo que sientes.
Abraza el silencio como su salvación, haga lo siguiente el silencio de su oración, disfrutar de este tiempo, minutos u horas, y ahora es sólo para usted, tire todos los males.
De todos modos silencio.navegando en las notas de la canción, deja volar tu corazón al amor, olvídate de las palabras pronunciadas, sólo sentía que la vida sin sentido, sólo se ha vivido.
En silencio ..... silencio ....


Celio Rheis

In Silence ..

In Silence ...
In silence I scream in silence I loved, in agonized silence, I cried in silence.
In silence I heard the beautiful melody in silence I would create the most lyrical poetry.
In silence I watched life go by, I smiled in silence not to cry.
In silence wildest thoughts, the most beautiful feelings in silence, the silence of the moment.
In silence, only the cry of the soul, the voice of the heart and internal struggle, not to invade the shadows with depression.
Everything happening there in midair, supposedly in the air, no one to hear, why cry? The silence was stronger, or hoping that someone cares.
Why cry? If should echo into infinity, nobody pay attention to side or forward, shouting to me only? Let the silence shout solemnly.
It is the poet of love, delight of the crowds, do we really planted the seed of love in their hearts? Will have really caused emotions?
Let the soul be taken by storm, let the silence speak up, let fly the mind, let's shut up in protest or to reflect on everything you feel.
Embrace the silence as her salvation, do this silence his prayer, enjoy this time, minutes or hours, and now it's just you, throw out all the woes.
Anyway silencio.navegando in the notes of the song, let it blow your heart to love, forget the words spoken, only felt meaningless, only life you have lived.
In silence ..... silent ....


Celio Rheis

domingo, 10 de junho de 2012

Em Silencio...

Em silencio  eu gritei,em silencio eu amei,em silencio agonizei,em silencio eu chorei.
Em silencio eu ouvia a bela melodia,em silencio eu criava a mais lirica poesia.
Em silencio eu via a vida passar,em silencio eu sorria para não chorar.
Em silencio os mais loucos pensamentos,os mais belos sentimentos,em silencio,no silencio do momento.
Em silencio,apenas o grito da alma,a voz do coração  e luta interna,para não deixar as sombras invadirem com a depressão. 
Tudo acontecendo ali em pleno ar,supostamente no ar,ninguem para ouvir, porque gritar?O silencio era mais forte,nem esperando que alguem se importe.
Porque o grito?Se deverá ecoar no infinito,ninguem atento ao lado ou a frente,gritar para mim somente?Deixe o silencio gritar solenemente.
É poeta do amor,encanto de multidões,será que realmente plantou a semente do amor nos corações?Terá realmente causado emoções?
Deixe a alma ser tomada de assalto,deixe o silencio falar mais alto,deixe voar a mente,deixe-se calar em protesto ou para refletir em tudo que sente.
Abrace o silencio como sua salvação,faça deste silencio sua oração,aproveite este espaço de tempo,minuto ou hora,e seja só voce agora,jogue todas as mágoas para fora.
Enfim em silencio.navegando nas notas da canção,deixe-se amar explodir o coração,esqueça as palavras faladas ,apenas as sentidas tem sentido,apenas a vida que tens vivido.
Em silencio.....em silencio....

terça-feira, 5 de junho de 2012

O amanhã virá

O amanhã virá....assim que a noite acabar o amanhã chegará.
O sol chegará  iluminando rasgando  o ar com seus raios luz e calor.
O amanhã virá e só terá direito a ser amado quem semeou amor.
Enfim mesmo que a noite se prolongue ou se torne imensamente turva.
Ainda assim não temas,pois o amanhã virá.
O seu dia de amanhã será o resultado da soma  do ontem e o hoje.
Com seus medos,segredos,com pensamentos sentimentos ele virá.
Virá acalentando sonhos,planos ideias e perspectivas.
O amanhã será o tempo da colheita do fruto  de sua plantação.
Será  o pulsar  feliz ou triste de seu coração.
O amanhã virá,querendo você ou não

Celio Rheis

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Minha Vida

Minha vida...somada  a sua vida é vida vivida, minha vida sem sua imagem refletida é simplesmente vida perdida.
Minha existência sem você do meu lado é existência sem sentido, um vegetar  isolado um existir entristecido.
Minha estrada minha amada  com minhas mãos as suas coladas,é caminhar feliz de extrema alegria, recheada de fantasia.
Meu caminho sem você,sem seu carinho é simplesmente caminho repleto de espinhos,é um caminhar sem direção.
Minha alma sem sua alma, não conhece serenidade ou calma,é um verdadeiro desespero, é um real pesadelo,sofrer do coração.
Meu tempo,minha idade,meu ser, minha felicidade,sem seu olhar com a luz de indescritível intensidade,deixam de ter razão.
Meus olhos minhas mãos,meu tato,meu paladar meu olfato ate meu jeito de andar,porque existir  sem sua boca a me sorrir,sem seu corpo para ei acariciar,sem você para eu amar.
Meu eu,sem você  sem seu amor,sem seu calor,é apenas um existir,um vegetar,como viver sem te tocar?

È isso minha vida

Celio Rheis